Segunda-feira, 26 de Maio de 2008

Folha-11b

-----------------------------------------------------------------

CAMPOS

          Situada no topo oriental do monte denominado Serra e no local onde este relevo geográfico parece como que a servir de base inferior e de patamar ao imponente Monte Farinha, a aldeia de Campos é passagem quase obrigatória para quem de Mondim (vila) se dirige por estrada para Vilar de Ferreiros ou por caminho para o Santuário de Nossa Senhora da Graça.

          Com sua capelinha consagrada a São Gonçalo, o seu vetusto cruzeiro, as suas piedosas alminhas e um calor humanamente rural que caracteriza os seus habitantes, a povoação de Campos mesmo repartida por duas freguesias (São Pedro de  Vilar de Ferreiros e São Cristóvão de Mondim) parece sentir-se orgulhosa  desse facto por se ver assim rodeada por duas autarquias interessadas pelo seu desenvolvimento.

          Embora a sua ocupação efectiva só se tenha verificado um ou dois séculos depois da Nacionalidade tudo leva a crer que o aproveitamento do seu solo já era feito há muitos séculos antes dessa data. Fundamento esta tese no facto da localidade não aparecer mencionada nas Inquirições do Conde de Bolonha quando este pediu as delimitações das antigas Ferrarias (Vilar de Ferreiros) e em vez de Campos constar assinalado a "Fonte do Crastueyro"; sinal evidente de que ali ou perto dali existia ainda nessa altura algo relacionado com um castro. 

          Ora se partirmos do princípio que foram os primitivos ocupantes dos castros, sobretudo com a romanização, os pioneiros da actual agricultura não será difícil aceitar que também aqui os moradores ou donatários do Crrastueyro tivevessem a seu tempo aproveitado as terras chãs vizinhas do local e dessa consequência sergisse até o topónimo que muito mais tarde deu o nome à povoação: Campos.

          Que assim tenha acontecido é uma hipótese de certo modo fundamentada que deixamos ao critério do leitor aceitar ou não. Que só no registo dos Tombos 1566 é que o lugar de Campos aparece referido pela primeira vez isso é uma verdade. Daí se nos afigurar correcto imaginar que a ocupação efectiva e povoamento de Campos só se deu muito depois do século XIII.

          Seja como for é-nos muito grato falar duma aldeia que durante muitos anos ainda conhecemos sem estrada e minha santa e saudosa mãe escolhia para descansar uns momentos quando vinha a pé da vila ou de Fermil, e na loja do "Manuelzinho de Campos" quase sempre me comprava um tostão de figos.

          Também ali arranjava sempre a meneira de eu achar ...um ou dois tostões no chã para logo mais acima dar de esmola às "Alminhas" da  povoação.

          A história das terras é a história dos homens, por isso ao falar hoje de Campos falei da sua boa gente.

Costa Pereira  

=======================================

Se és regionalista defende a tua terra com obras

---------------------------------------------------------------------

continua

publicado por aquimetem às 00:00
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

16
17
18
19

20
21
22
23
24
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Folha Informativa do GFRV

. Folh-33d

. Folha -33b

. Folha-33c

. Folha-33

. Folha-32b

. Folha-32

. Folha-32c

. Folha-32d

. Folha-31b

.arquivos

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. paula-travelho

. Boletim ou Folha - 1

. Bodas de Prata duma Prela...

. O valor a quem o tem !

. Razões para uma escolha

. Os manos

. BTT- Fisgas de Ermelo - S...

. Coisas que não esquecem

. Errar é próprio do homem

. Laranjeiras

blogs SAPO

.subscrever feeds