Quinta-feira, 1 de Maio de 2008

Folha-9b

---------------------------------------------------

A Cozida

          O dia e véspera de cozer a fornada é canseiroso. A moça ou moço teve que levar antes o fole  do grão ao moinho e tomar nota da data que o moleiro lhe aprazou para lá voltar trazendo a farinha. Agora o saco ou fole já vem por certo mais leve porque o homem da moagem retirou a maquia, e até parece que maquiou demasiado...

          Ao dono da casa calhou a missão de acarretar a lenha que há-de aquecer o forno e a água para a amassadura. Ás raparigas ou rapazes mais novos foi atribuido o papel de irem pelos caminhos ou cortes do gado à procura de bosta. Quanto mais fresca melhor, porque a seca só com água se agarra à porta do forno.

          Aprontada a masseira , peneirada  a farinha e feita a mistura, acto de juntar  à de milho um pouco de farinha de centeio, inicia-se a amassadura a que não pode faltar o sal e o fermento que vão ser diluidos por acção de água quente.

          Depois é o momento de fazer a cruz na massa e de dizer uma oração para que a massa levede e cresça.

          Enquanto a massa aleveda, carrega-se  o forno com lenha que o vai aquecer e pôr em condições de fazer uma cozida harmoniosa. Também no acto de acender o forno é usual rezar um Pai Nosso pelas almas do Purgatório. Com o forno já devidamente quente ensaia-se a sua temperatura por meio da cozedura do bolo.

          Se tudo está normal é só "escudelar" a massa e colocá-la na pá para sucessivammente em broas ser depositada no forno. Por fim a porta é colocada na boca do forno e tapada à volta com bosta e cinza misturadas.

          Agora reste apenas esperar duas ou três horas para apreciar os frutos deste trabalho tradicional. Mas entretanto vai-se commento o bolo simples ou em "mornas" se é que não se espera para as fazer depois do forno aberto e com pão quente já cozido. Embora não convenha abusar deste petisco caseiro em demasiado porque para além do azeite,do alho e vinagre, se come muita broa da cozida que há-de dar até à próxima ida ao moinho entre oito a dez dias.

Costa Pereira 

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Onde não há pão todos berram e ninguem tem razão.

Popular

.....................................................................................................

Quem cabritos vende e cabras não tem de algures lhe vem.

Popular

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Os Louros do Passado

          Quer no aspecto económico, quer no social e histórico, a aldeia de Vilarinho devido a um conjunto de factores que lhe são peculiares goza duma invejável situação em relação à maioria  das restantes povoações que formmam a freguesia de São Pedro de Vilar de Ferreiros, antigas Ferrarias de Entre Tâmega e Douro.

          A fertilidade do seu solo arável, o bairrismo  das suas gentes e o suposto potencial arqueológico das suas imediações dão a Vilarinho uma natural independêcia e supremacia que a titulointterno não só aceitamos como entendemos salutar para o desenvolvimento local e regional.

continua

publicado por aquimetem às 00:00
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

16
17
18
19

20
21
22
23
24
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Folha Informativa do GFRV

. Folh-33d

. Folha -33b

. Folha-33c

. Folha-33

. Folha-32b

. Folha-32

. Folha-32c

. Folha-32d

. Folha-31b

.arquivos

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. paula-travelho

. Boletim ou Folha - 1

. Bodas de Prata duma Prela...

. O valor a quem o tem !

. Razões para uma escolha

. Os manos

. BTT- Fisgas de Ermelo - S...

. Coisas que não esquecem

. Errar é próprio do homem

. Laranjeiras

blogs SAPO

.subscrever feeds