Sábado, 29 de Março de 2008

Folha-6c

           Sendo assim põe-se de imediato a seguinte questão: qual o motivo porque passou Vila Nova de Freixieiro a denominar-se Celorico, se nem tão pouco -que eu saiba - existe no concelho qualquer topónimo de lugar designado por  esse nome? E se não existe  de fac to nenhum lugar conhecido por esse nome, como é possível axeitar a tese dos seguidores de Contador de Argote ao pretenderem identificar Celorico de Basto com a Celióbriga de que nos fala Ptolomeu, se a actual vila como povoção é de recente origem? 

          Na freguesia de Vale de Bouro há pelos vistos um lugar chamado Mondim e na freguesia de Caçarilhe um outro denominado Basto, curioso seria investigar se dentro doutras terras do concelho não haverá qualquer pista que levasse os estudiosos a detectar um lugar chamado Celorico,

          Dado quie ainda não há muito tempo foi descoberto u "cemitério pré-histórico" nas proximidades de São Bartolomeu do Rego, importante seria também fazer explorações arqueológicas nas vizinhanças do casdtelo de São João do Ermo ou Arnoia que permitissem descobrir vestígios de qualquer citânia que porventura ali tenha existido antes ou depois do castelo e com possibilidades de ser identificada com o antigo Cilobriga dos romanos...

          É que não basta alegar que " segundo as Inquirições de D. Afonso II e Afonso III, a Terra ou Julgado de Celorico reúnia freguesias que pertencem aos actuuais concelhos de Amarante, Felgueiras e Fafe" - pois até neste ponto faltou incluir Mondim de Basto - , o importante será analizar se o antigo denominativo, Celorico, era aqui usado, então, para designar  uma povoação em particular ou uma certa área geográficca e administrativa, como sucede com o também enigmático denominativo da região: Basto.

          Penso que este problema deverá , se possível, ser esclarecido antes de se continuar a avançar com novas teses que em vez de ajudarem o historiador podem muito bem dificultar-lhe a investigação da verdade histórica , o que a vverificar-se também não prestigia em nada o concelho de Celorico de Basto que todos sabem herdeiro de um passado nobre e glorioso.

José August da Costa Pereira

===========================

O Alambique

          Do grego ambix, pelo árabe allambiq, trata-se de um aparelho de destilação composto de uma espécie de marmita , chamada cucúrbita em que se colocam as substâncias destinadas à destilação, e de um modo capitel  que cobre a cucúrbita , recebe os vappores  e dirige-os, por um tubo inclinado, para o refrigerante. Ai os vapores, esfriando passam por um tubo espiral , chamado serpentina, que imerge em água fria, voltando os vapores ao estado liquido.

          Com este aparelho ou melhor com dois destes aparelhos é feita na região de Basto a famosa bagaceira derivada da "cobertura" do mosto das nossas uvas da vinha de enforcado.

          A citada "cobertura" - ou bagaço de uva -  é depois de espremida, nas nossas prensas  

continua

publicado por aquimetem às 00:00
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

16
17
18
19

20
21
22
23
24
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Folha Informativa do GFRV

. Folh-33d

. Folha -33b

. Folha-33c

. Folha-33

. Folha-32b

. Folha-32

. Folha-32c

. Folha-32d

. Folha-31b

.arquivos

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. paula-travelho

. Boletim ou Folha - 1

. Bodas de Prata duma Prela...

. O valor a quem o tem !

. Razões para uma escolha

. Os manos

. BTT- Fisgas de Ermelo - S...

. Coisas que não esquecem

. Errar é próprio do homem

. Laranjeiras

blogs SAPO

.subscrever feeds