Sexta-feira, 10 de Julho de 2009

Folha25-b

vulgar dicionário ou mesmo enciclopédia que nunca vai além disto: " S.F. Caixa ou casa em que se guardam géneros alimentares ". Um  ou outro lá adianta mais a arca ou tulha como complemento; e só o Prático Ilustrado, da Lello, esclarece derivar do lat. hutica, que no fr. surgiu huche. Mais longe vai A Grande  Enciclopédia Portuguesa e Brasilleira ao dar à ucha o significado de "queimada de urge; fogueira. ( De ucha, por ústula, do lat. ustu)". - Presunção e água venta cada um toma a que quer.

           Nem arca, nem tulha se relacionam certamente com  a formação aqui do topónimo Uchas. Casas a servir de depósito de provisões tambem não constam tenham havido no local, daí o mais provável estar a origem  do termo associado às antigas queimadas de estrume, e por isso mais um sinónimo de cachada e borralheiros a pôr na lista. Isto até porque na região de Barroso a  erva que nasce destas queimadas, muito doce e apreciado pelo gado,  também ali toma o nome de uchas.

          Que o termo é muito conhecido no norte de Portugal e que até dá o nome a uma freguesia do concelho de Baecelos não temos dúvidas, embora dasnossas UCHAS em concreto saibamos apenas tratar-se de uma veiga onde se produz bom vinho e cereais.

Costa Pereira

LLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLL

VILAR de FERREIROS

( Antiga vila das Ferrarias)

          Povoação situada nas abas do Monte Farinha , onde um irregullar mas extenso patamar debruado sobre a vizinha Ribeira Velha facilitou o evento, Vilar de Ferreiros dista 6km. da sede do concelho, formando com Campos (parte), C ainha, Covas, Pedreira, Vila Chã(parte), Vilarinho, Fojo, Mestas e Senhora da Graça uma das maiores e mais ricas freguesias de Mondim de Basto. Destas aldeias e lugares só Villar de Ferreiros como tal não foi ainda tratado em separado, divida que vamos hoje procurar redimir e dessa feita concluir a ronda monográfica pelas oito freguesias do concelho e comarca de Mondim, incluida no nº 25 deste porta-voz do GFRV.

          Aproveitando o espaço que medeia entre a Seara e Carreira Cova e do Prazinho a Grandachã, nasceu Vilar. Primeiro com o sentido inicial de território agrário, e depois devido ao seu desenvolvimento económico e social, com o sentido actual de vila., que só no séc. XIX viria a perder. 

          Das origens do primitivo "villar" não temos informações precisas, mas tudo parece apontar remonta aos tempos da romanização desta castreja região do Médio-Tâmega. O mesmo já não acontece em relação à "vila" que foi sede de um nobre munícipio denominado por FERRARIAS e a quem  D. Sancho I concedeu os mesmos privilégios e imunidades do vizinho concelho de Ermelo. Sobre este facto histórico 

continua

publicado por aquimetem às 00:00
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

16
17
18
19

20
21
22
23
24
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Folha Informativa do GFRV

. Folh-33d

. Folha -33b

. Folha-33c

. Folha-33

. Folha-32b

. Folha-32

. Folha-32c

. Folha-32d

. Folha-31b

.arquivos

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. paula-travelho

. Boletim ou Folha - 1

. Bodas de Prata duma Prela...

. O valor a quem o tem !

. Razões para uma escolha

. Os manos

. BTT- Fisgas de Ermelo - S...

. Coisas que não esquecem

. Errar é próprio do homem

. Laranjeiras

blogs SAPO

.subscrever feeds