Domingo, 8 de Fevereiro de 2009

Folha20-d

Apregoamento das Almas

          Era tempo de Quaresma. Nessa santa quadra de reflexão, os lares cristãos intensificam a oração em família e mediante a contenção dos humanos desejos de satisfazer o corpo, a alma ganha outras forças novas para prosseguir a sua caminhada...Mas dizia eu que nessa altura era tempo de Quaresma, pois é verdade. O ano devia ter sido aí por volta de 1944. Foi por essa data que certo dia, no fim da magra ceia, e já noite adiantada, um som forte e ritmada duma voz desconhecida e inesperada se espalha por toda a aldeia de Vilar de Ferreiros, espicaçando a uns a Fé, e a outros a superstição. Que será?!  Quem será?... !  - Muitas interrogações como estas se fizeram nessa noite. Ainda me recordo de na manhã do dia   seguinte  minha saudosa mãe segredar ao ouvido da também saudosa ti Marquinhas do Trinta a sua opinião: " Aquilo...vinha mesmo do lado do cemitério..." . Assustado fiquei eu, mas muito bem feito, para não ser  curioso.

          Só que não demorou muito a ser conhecido o apregoador da piedosa mensagem dirigida do lugar do Outeiro através de um funil de tonel aos crentes da nossa terra. Esse até então anónimo encomendador das Almas era o "Ti Inverno", pai do Albano e conceituado mestre na arte de pedreiro, que há muito havia aqui chegado de terras de além -Tâmega , em busca de trabalho para sustentar a sua prol, numa época de crise económica.  

          A essa bondosa e popular figura de saudosa memória ficou Vilar de Ferreiros e a etnografia local a dever a reabilitação de um antigo costume que lamentavelmente está de novo em desuso, a voltar ao esquecimento. Se bem que em Vilarinho, o criado do Sr. Carlos dos Encados, o ti Joaquim Lopes, e outros, ainda defenderam durante alguns anos a remota e piedosa tradição.

          Uns e outros pela Quaresma, lá subiam no fim de ceia à parte mais alta e erma da povoação para umas 7 ou 9 vezes repetiram todas as noites o aprogoamento , mais ou menos assim:     

          "Alerta , alerta ,

          A vida é curta

          A morte é certa!

          Ó irmãos , meus !

          Filhos de Senhor Jesus Cristo.

         Rezai, por quem lá está...

         Um Pai Nosso e uma Avé Maria.

        Quem puder, será pelo Divino Amor de Deus! "

Costa Pereira 

===============================

Noticiário

          No passado dia 11 de Março f estejou 41 anos de vida o nosso conterrâneo José Francisco Borges Lopes, casado com D. Maria de Fátima Ferreira Lopes, também nossa estimada conterrânnea. Para festejar a efeméride, o aniversariante reuniu na sua residencia em carnide -Lisboa, entre outros familiares mais próximos ,   seus pais Joaquim Lopes e D.. Maria Madalena Borges Ribeiro, bem como seus sogros Manuel Lopes e D. Bravelina Ferreira que para vtal efeito se deslocaram a Lisboa nessa ocasião.

         Ao bom amigo a quem muito deve esta Folha Informativa e Grupo Folclórico e Recreativo de Vilarinho enviamos o nosso  afectuoso abraço de parabéns e votos sinceros para que esta data se repita por longos anos. Parabérns a você.

xxx

         Vem aí de  novo um aépoca forte de Festas e Romarias para alegrar as terras e as gentes de deste Norte laborioso . A região de Basto não foge à regra e por isso mesmo é de esperar a tradicional actividade do nosso Rancho Folclorico e da Banda de Zés P'reiras durante os meses que que vai durar a função...

xxxx

          A juventude da nossa terra, tem o  defeito  dos pais: lê pouco. Ora tal defeito, como é previsivel reflecte-se na cultura geral  de cada um. Nem sempre bem cuidada.

Vamos a ler mais e a desperdiça menos o tempo que Deus nos dá, ajundando dessa forma a promover a nossa freguesia nos diversos campos da cultura..

xxx

          Já foi noticiado que o nosso concelho vai passar a publicar um jornal com o titulo  " Monte Farinha" daqui saudamos o evento e os promotores da inciativa.

Cp

_______________________

            Esta Folha Informativa aceita colaboração dos jovens. >

publicado por aquimetem às 00:00
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De mgraça a 14 de Fevereiro de 2009 às 00:07
Ainda bem que já não há este hábito de invocarem as almas, é tétrico e arrepiante, embora aprecie as tradições, esta, nem pensar.
Esta Sra.D.Madalena Borges, penso que seja a prima da minha mãe ,não é verade?-O mundo é pequeno, andamos todos por áqui.Ainda bem que nos encontramos todos.
Bom fim de semana.


De aquimetem a 14 de Fevereiro de 2009 às 12:56
É sim senhora! Tanto ela como o marido já estão na terra da verdade. Então não gosta desta tradição? Pois minha a amiga, o que temos mais certo é a morte e ter medo dela só nos dificulta os movimentos, sempre a ver onde se põem os pés com medo de escorregar. Quande se cai o que se deve fazer é levantar-mo-nos a seguir e des cara alegre continuar a caminhada enquanto Deus quiser. Para mim a piedosa tradição vale por lembrar à comunidades a alma daques que já partiram e que pelo jeito que as coisas levam daqui a pouco nem os filhos se vão recordar deles, quanto mais os parentes ou amigos.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

16
17
18
19

20
21
22
23
24
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Folha Informativa do GFRV

. Folh-33d

. Folha -33b

. Folha-33c

. Folha-33

. Folha-32b

. Folha-32

. Folha-32c

. Folha-32d

. Folha-31b

.arquivos

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. paula-travelho

. Boletim ou Folha - 1

. Bodas de Prata duma Prela...

. O valor a quem o tem !

. Razões para uma escolha

. Os manos

. BTT- Fisgas de Ermelo - S...

. Coisas que não esquecem

. Errar é próprio do homem

. Laranjeiras

blogs SAPO

.subscrever feeds