Domingo, 25 de Janeiro de 2009

Flha 20-b

de uma das "Fráguas" das antigas FERRARIAS , relacionamos com toscas construções feitas com arcos de ferro e suportes especiais para neles fazer molduras da peça a fundir, quando não anéis empregados em sortilégios ou magia, tão do espírito da gente de São Pedro de Vilar de Ferreiros e coeva da formação e origem do topónimo em foco. Eis o que em resumo se nos oferece dizer do étimo e significado de um termo usado pelos nossos antepassados para dar nome a certo lugar da nossa freguesia , hoje como tantos outros, por afastado do povoado, sujeito a cair no esquecimento..

Costa Pereira

===============================

Toponímia local

          Vamos recordar hoje alguns dos termos usados na nossa freguesia para distinguir lugares ou propriedades cujo apelido ande relacionado com a actividade agricola que desde há seculos aqui se pratica e é testemunhado pelos topónimos seguintes:

          Barbeito = lugar de Vilarinho

          Borralheiros = lugar da Cainha

          Cachada = lugar de Vilar

          Campos = aldeia da freguesia

          Cavada = lugar de Vilar

          Gandra Chã = lugar de Vilar

          Quinchoso = lugar de Vilar

          Seara = lugar de Vilar

          Uchas = lugar de Vilar

          Valdieira = bairro  de Vilar

          Varzea = lugar do Toumilo (ao fundo do Brigadeiro)

          Quintela = lugar da Pedreira

          Regenga = lugar de Vilarinho

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

Carta ao meu Amigo

Prof. José Lopes

          Se a morte o não tivesse vindo retirar do nosso mundo físico como aconteceu num destes meses de Abril do ano de 1981, esse saudoso amigo e companhheiro de letras faria 65 primaveras já no próximo dia 17 de Maio. Mas porque assim o determinou Aquele que não tem que adr nem pedir opiniões ao ser humano, vai fazer no dia 13 seis (6) anos que o Prof. Lopes, de Molares, nos deixou....

          A carta que vamos transcrever foi-lhe por nós dirigida em termos públicos através do já desaparecido jornal A VOZ de CHAVES, de 28/4/1966, precisamente há vinte e um ano e revela a ignorância que até nos mais esclarecidos grassava então em terras de Basto. Por isso que esperar, ainda hoje, dos juizes de fora?!!! Enfim, vamos à carta:

          "Prezado Amigo:

          Através da transcrição do "Noticias de Basto", tive conhecimento do vosso artigo "Nossa Srª. da Graça em Mondim de Basto" publicado em "A VOZ de CHAVES", o qual muito apreciei por através dele verificar mais uma vez que o meu Amigo continua a ser um dos óptimos divulgadores de tudo o que pode interessar à Imprensa regional, e particularmente à região de Basto.

          Entretanto sinto obriogação de lhe fazer um rápido aditamento - não quero dizer correcção porque a palavra não é justa atento o carácter  ligeiro do vosso escrito  - relativamente aquele passo em que se afirma : " há ainda um (....) ponto muito obscuro , o qual é sobre os direitos paroquiais e administrativos sobre o Santuário, tão requestrados pela sfreguesias de Atei, Vilar de Ferreiros e Mondim". 

          Eu sei que saber esperar é uma grande virtude, mas não posso conter-me sem vos dizer que nesse campo  nunca se pôs qualquer dúvida referente a Mondim que apenas tem pretendido demagogicamente introduzir-se na administração do Santuário  depois que o Código Administrativo impôs a criação de uma Confraria autónoma para o reger. Conseguiu que a maioria dos elementos desta confraria fossem de Mondim e nesse sentido obteve , há quase um século uma Sentença favorável do Supremo Tribunal Administrativo.

          Mas hoje depois da concordata de 1940 , o Código Administrativo não tem competência em matéria de administração dos bens das confrarias ! A sentença de nada vale.

          Quanto a Administrações, de carácter  religioso ou civil, nunca se pôs qualquer problema , nem nunca se agravou algum litígio.

          Basta o meu Amigo consultar Pinho Leal, ou determinados Dicionários  Geográficos mais desenvolvidos , bem como a Enciclopédia Luso- Brasileira ,   

continua

publicado por aquimetem às 00:00
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De mgraça a 29 de Janeiro de 2009 às 17:44
Olá, já cá anda!-Ficaram as Folhas e os Santinhos abandonados , muitos dias.
Pois é sempre muito grato ficarmos por dentro destes meandros, da origem dos nomes das terreolas, de quem administra a Sra da Graça, dos melhoramentos das capelinhas e igrejas.Há montanhas de informações que se o senhor não trouxesse cá, nunca me passaria pela cabeça, a existência delas .
Benvindo e parabens.


De aquimetem a 29 de Janeiro de 2009 às 18:21
Não andou longe ao associar sortelho com anéis , neste post a associação parece de facto existir...


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

16
17
18
19

20
21
22
23
24
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Folha Informativa do GFRV

. Folh-33d

. Folha -33b

. Folha-33c

. Folha-33

. Folha-32b

. Folha-32

. Folha-32c

. Folha-32d

. Folha-31b

.arquivos

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. paula-travelho

. Boletim ou Folha - 1

. Bodas de Prata duma Prela...

. O valor a quem o tem !

. Razões para uma escolha

. Os manos

. BTT- Fisgas de Ermelo - S...

. Coisas que não esquecem

. Errar é próprio do homem

. Laranjeiras

blogs SAPO

.subscrever feeds