Sexta-feira, 20 de Junho de 2008

Folha - 13

 

<EDITORIAL

          Entramos triunfalmente no 6º ano de êxistência oficial, deixando para trás, ou melhor dito, fazendo-nos companhia, a criação desta Folha, várias  actividades culturais e como padrão de todo o nosso trabalho desenvolvido neste espaço de tempo, a formação do apreciado ranho infantil de Vilarinho, com diversas e admiradas actuações durante o ano em curso.Eis aqui o nosso GFRV!

          Apostado no futuro e no crescimenmto dos valores humanos e cívicos da nossa gente, mormente da juventude desta santa terra, apenas este desabafo: O que nos interessa são obras, porque de promessas está o mundo cheio...

Costa Pereira

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

PEDREIRA

          Sobranceira à margem sul da Ribeira Velha, e separada da sede de freguesia (Vilar) apenas pelo declivoso sulco cavado pelas águas da referida ribeira, a aldeia da Pedreira, vista de Vilar, assemelha-se a um acampamento militar cujos soldados antes de abandonar deixaram intactos os rudes alujamentos.

          Embora separada da povoação de Vilar de Ferreiros por uma distância pouco superior a um tiro de caçadeira, são bem precisos uns 30 ou 40 minutos ppara vencer o percurso que separa as duas localidades, dado as acidentadas caractrísticas do terreno e a falta de vias de acesso adequadas.

          Mal servida pelo estradão que de Vilar parte para as bandas do monte de Chão das Cabras ou Torrão, o remoto povoado da Pedreira, nãoconseguiu, ainda, ver-se livre da utilização do tradicional e acidentado carreiro do Caldeirão (Aveleda) ou do que passando pela Tareiia, Ribeira João Vaz e Prazinho (Costarela) ligam a terra com Vilar de Ferreiros. Daí  o facto dos habitantes do referido lugar se não sentirem motivados para aumentar e desenvolver o primitivo núclleo de povoamento, desviando-se a pouco e pouco em direcção à Bouça do Pisca ou Pedras Quebradas, talvez atraídos pelo romano caminho das Mestas e mais próximo de Vilar.

          Já electrificada, dispondo do telefone público 38580 (rede de Penafiel) e favorecida com fontenários e bebedouros para o gado, a Povoação da Pedreira sente com razão a falta de uma escola para os seus filhos, uma caixa de correio, uma casa comercial e de uma capela que nunca teve;  

 Continua

publicado por aquimetem às 00:00
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

16
17
18
19

20
21
22
23
24
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Folha Informativa do GFRV

. Folh-33d

. Folha -33b

. Folha-33c

. Folha-33

. Folha-32b

. Folha-32

. Folha-32c

. Folha-32d

. Folha-31b

.arquivos

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

.tags

. todas as tags

.favorito

. paula-travelho

. Boletim ou Folha - 1

. Bodas de Prata duma Prela...

. O valor a quem o tem !

. Razões para uma escolha

. Os manos

. BTT- Fisgas de Ermelo - S...

. Coisas que não esquecem

. Errar é próprio do homem

. Laranjeiras

blogs SAPO

.subscrever feeds